Mosteiro dos Jerónimos

Construido para a glória de Deus, os Jerónimos foram povoados por monges da Ordem de São Jerónimo, cujo trabalho espiritual foi durante quatro séculos para consolar marinheiros e rezar pela alma do rei. Quando a ordem foi dissolvida em 1833, o mosteiro foi albergue de escolas e orfanatos até cerca de 1940.

Castelo de São Jorge

Elevando-se sumptuosamente acima de Lisboa, as fortificações do morro do século XI do Castelo de São Jorge esgueiram-se em quase todos as fotografias instantâneas. Vagueie pelas suas muralhas serpenteadas e seus pátios sombreados de pinheiros e disfrute das vistas fantásticas sobre os telhados vermelhos da cidade até o rio. Três visitas guiadas diárias (portugues, ingles e espanhol) às 13h e 17h estão incluídas no preço de entrada.

Museu Nacional de Arte Antiga

Situado num palácio do século XVII de cor de limão, o Museu Nacional de Arte Antiga é o maior preciosidade do bairro da Lapa. Nele está representada uma coleção de grande valor de pinturas e artes decorativas européias e asiáticas.

Museu Calouste Gulbenkian

Famoso por sua excelente qualidade e grandesa, o Museu Calouste Gulbenkian, de reconhecimento internacional, apresenta uma coleção épica de arte ocidental e oriental – dos tesouros egípcios aos antigos mestres de pinturas impressionistas.

Basílica da Estrela

A abóbada branca e os campanários da Basílica da Estrela são visíveis ao longe. O interior é inundado de mármore rosa e preto e cria um efeito caleidoscópico quando você contempla a cúpula. A beleza neoclássica foi completada em 1790 por ordem de D. Maria I (cujo túmulo aqui se encontra) em agradecimento a um herdeiro masculino.

Igreja & Museu São Roque

A fachada simples da Igreja jesuíta de São Roque do século XVI desmente o seu deslumbrante interior de ouro, mármore e azulejos florentinos – financiado pelas riquezas brasileiras. Sua atração principal é a Capela de São João Baptista, uma fabulosa confecção de ametista, alabastro, lapis lazuli e mármore de Carrara. O museu adjacente à igreja está repleto de arte sacra e relíquias sagradas.

Museu Nacional dos Coches

Os adeptos de Cinderela deleitam-se com o museu mais visitado de Portugal, que deslumbra com sua coleção mundialmente reconhecida de 70 treinadores do século XVII ao século XIX num espaço ultramoderno que estreou em 2015. Não perca O deslumbrante passeio do Papa Clemente XI, o ônibus escarlate e dourado dos oceanos, ou a antiga escola de equitação real, o Antigo Picadeiro Real, do outro lado da rua.

Convento do Carmo & Museu Arqueológico

Subindo a colina acima do Chiado, avista-se o esqueleto do Convento do Carmo que foi devastado pelo terremoto de 1755. Seus pilares quebrados e arcos estão completamente expostos aos elementos. O Museu Arqueológico abrigou tesouros arqueológicos, como sarcófagos do século IV, fragmentos de colunas, painéis de azulejo do século XVI (painéis pintados à mão) e duas trajcias múmias peruanas do século XVI.

Sé de Lisboa

Um dos ícones de Lisboa é a Sé de Lisboa, fortificada e construida em 1150 no local onde se encontrava uma mesquita logo após a reconquista da cidade aos mouros.

Foi restaurado na década de 1930. Apesar das massas lá fora, o interior abobadado, iluminado por uma janela em flor, é calmo. Passeie pela catedral para admirar as gárgulas espantadas espreitando por cima das laranjeiras.

Elevador de Santa Justa

Miradouro do Elevador de Santa Justa

Se o elevador de Santa Justa, de ferro forjado, lhe parece incomumente familiar, é provavelmente porque a maravilha neogótica é obra de Raul Mésnier, aprendiz de Gustave Eiffel. É o único elevador de rua vertical de Lisboa, construído em 1902 que fucnionava a vapor até 1907. Chegue cedo para ultrapassar as multidões e suba ao topo para admirar as vistas panorâmicas sobre o horizonte da cidade.

Fonte: https://www.lonelyplanet.com/portugal/lisbon/top-things-to-do/a/poi/360366

 

Comments are closed.